Agência-analineNa hora de abrir o próprio negócio, sempre bate aquela dúvida na hora de montar o preço do produto que vai ser oferecido aos clientes. Está incerteza é muito mais comum em quem está começando a empreender devido a falta de conhecimento sobre o assunto.

Por isso, é preciso fazer um planejamento claro e minucioso de todas as etapas do processo de abrir um negócio, dando uma atenção especial para a hora de definir e montar o preço. Se você não tem Ideia de como fazer isso, nós vamos lhe ajudar.

No artigo de hoje você vai ver que preço é diferente de valor e o que você deve levar em consideração no momento em que for decidir quanto vai custar ao seu público o material que você tem para oferecer.

Preço e valor não são mesma coisa

De antemão você deve saber que preço e valor não quer dizer a mesma coisa dentro do marketing de vendas. O preço é o que consta na etiqueta do produto, é o que você pode ver, tirar as notas de bolso e pagar. É tudo que pode ser quantificado.

preçoxvalorJá o valor é subjetivo, não há como precisar nem definir ao certo. Por estas características é que o valor de um produto pode ser diferente para diversas pessoas. É o que faz uma pessoa comprar algo e outra pessoa nem cogitar esta hipótese.

Quando estiver criando as suas estratégias de marketing precisa trabalhar o valor que o seu produto oferta junto ao seu público. Tentar fazer com que ele entenda por que vale a pena gastar um pouco mais no que você oferece.

É por isso que na promoção ou divulgação de um serviço, o foco não deve ser o produto em si, mas o que ele tem de diferencial, o valor agregado que pode soar indispensável para alguém. Estas características influenciam diretamente o preço final.

 Como montar um preço do produto

Você deve estar se perguntando como montar o preço do produto baseando-se nestes dois itens, preço e valor. Para isso, você deve levar em consideração tudo isso que nós falamos acima.

Para montar o preço, que é quanto custa um produto, é preciso levar em consideração todos os custos sofridos para a criação e desenvolvimento do mesmo. Estes custos são fixos e variáveis. Além deles, deve haver a margem de lucro do empreendedor.

O que mais deve ser levado em consideração é o preço que está sendo utilizado na concorrência, o perfil do público consumidor e a demanda existente.

Já para montar o valor de um produto é preciso conhecer bem o que você oferece bem como os benefícios e vantagens do mesmo que o façam ser indispensável para o seu cliente. Deve ser algo que valha a pena pagar o preço exigido.

Conhecer o seu público é fundamental

money-2724235_960_720Conhecer o público alvo é imprescindível para perceber as necessidades que ele possui, ou até descobrir antes dele, e apresentar o seu produto como uma solução. Esta solução pode nem ter sido pensada antes por ele nem por outra empresa.

Quanto mais informações você tiver mais fácil será montar um perfil do seu público consumidor. Algumas questões que você deve levantar são:

  • Quem é meu público?
  • Qual a faixa etária?
  • Quais são seus hábitos de consumo?
  • Do que ele precisa ou o que poderia melhorar a vida dele?
  • Quanto ele está disposto a pagar por isso?
  • O que ele gosta de fazer para relaxar?
  • O que ele considera indispensável em termos de característica de um produto?

Preço e valor não possuem o mesmo significado, mas estão atrelados. Devem caminhar juntos. São fruto de uma análise completa do produto e precisam oferecer a melhor experiência possível para o consumidor, sem deixar de lado, claro, o lucro que o empreendedor necessita. Agora que você já aprendeu a montar o preço do seu produto, é só colocar a mão na massa.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *